1ª Semana Do Tempo Comum – Segunda-feira

Escrito em 13/01/2020
imprensa

Primeira Leitura: 1 Samuel 1,1-8

Início do primeiro livro de Samuel – Havia um homem sufita, oriundo de Ramá, no monte Efraim, que se chamava Elcana, filho de Jeroam, filho de Eliú, filho de Tou, filho de Suf, efraimita. Elcana tinha duas mulheres: uma chamava-se Ana e a outra Fenena. Fenena tinha filhos; Ana, porém, não tinha. Todos os anos, esse homem subia da sua cidade para adorar e oferecer sacrifícios ao Senhor todo-poderoso em Silo. Os dois filhos de Eli, Hofni e Fineias, eram sacerdotes do Senhor naquele santuário. Quando oferecia sacrifício, Elcana dava à sua mulher Fenena e a todos os seus filhos e filhas as porções que lhes cabiam. A Ana, embora a amasse, dava apenas uma porção escolhida, pois o Senhor a tinha deixado estéril. Sua rival também a magoava e atormentava, humilhando-a pelo fato de o Senhor a ter tornado estéril. E isso acontecia todos os anos. Sempre que subiam à casa do Senhor, ela a provocava do mesmo modo. E Ana chorava e não comia. Então, Elcana, seu marido, lhe disse: “Ana, por que estás chorando e não te alimentas? E por que se aflige o teu coração? Acaso não sou eu melhor para ti do que dez filhos?” – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 115(116)

Oferto ao Senhor um sacrifício de louvor.

1. Que poderei retribuir ao Senhor Deus / por tudo aquilo que ele fez em meu favor? / Elevo o cálice da minha salvação, / invocando o nome santo do Senhor. – R.

2. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor / na presença de seu povo reunido. / Por isso oferto um sacrifício de louvor, / invocando o nome santo do Senhor. – R.

3. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor / na presença de seu povo reunido; / nos átrios da casa do Senhor, / em teu meio, ó cidade de Sião! – R.

Evangelho: Marcos 1,14-20

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos – Depois que João Batista foi preso, Jesus foi para a Galileia, pregando o evangelho de Deus e dizendo: “O tempo já se completou e o reino de Deus está próximo. Convertei-vos e crede no evangelho!” E, passando à beira do mar da Galileia, Jesus viu Simão e André, seu irmão, que lançavam a rede ao mar, pois eram pescadores. Jesus lhes disse: “Segui-me e eu farei de vós pescadores de homens”. E eles, deixando imediatamente as redes, seguiram a Jesus. Caminhando mais um pouco, viu também Tiago e João, filhos de Zebedeu. Estavam na barca, consertando as redes; e logo os chamou. Eles deixaram seu pai, Zebedeu, na barca com os empregados e partiram, seguindo Jesus. – Palavra da salvação.

Reflexão:

João Batista sai de cena e dá lugar ao Messias, que ele tinha anunciado. Jesus inicia sua missão pública na Galileia, longe do centro político e religioso, junto aos marginalizados. Começa no meio dos pobres. Numa sentença, ele apresenta seu projeto: “Arrependam-se e acreditem no evangelho”. Arrepender-se significa mudar de atitude, libertar-se dos esquemas opressores. Acreditar no evangelho é assumir a novidade de Jesus com todas as suas consequências, que aos poucos os discípulos vão conhecendo na convivência com o Mestre. Sua escola não é um estabelecimento fixo, seus ensinamentos são dados pelos caminhos, praças, sinagogas e casas, onde se encontram as pessoas. Seus discípulos deixam profissão e família por amor a Jesus e para tornar-se, como ele, “pescadores de gente”.